Carta (atrasada) de aniversário

            Querida filhinha,

 

            Você já completou ontem um mês! Como o tempo passa rápido! Mamãe ainda mal se acostumou com a idéia de que você não está mais aqui na minha barriga, e você está aí, linda e fofa, e, neste momento resmungando no seu soninho aqueles “eeehs” tão delicados e deliciosos que derretem o coração da mamãe.

 

            Ao mesmo tempo que parece que foi ontem, quanta coisa já se passou nestes 31 dias! Quanto aprendizado mamãe e papai já tiveram com você nesse tempo! Quantas fraldas, quanto banho, quantas técnicas de te fazer acalmar nas crises de cólicas.

 

            O horário predileto da mamãe é a sua hora de mamar. Te tirar do seu bercinho, te pegar toda quentinha, te encostar no meu corpo e ficar olhando a sua carinha mamando é uma delícia. Você faz pequenos barulhinhos deliciosos, parece uma gatinha miando.

 

            E as poses? A cada mamada o papai tem que vir ao seu quartinho pelo menos uma ou duas vezes para a mamãe mostrar uma nova gracinha. Você insiste em pegar o seio da mamãe com suas próprias mãozinhas. Faz caretinhas, sorri, faz cara de brava, suspira… uma delícia.

 

            Você parece ser uma mocinha muito independente e decidida. Quer fazer tudo sozinha. Se recusa a tomar o remedinho que você não gosta. A gente brinca que você é quem gosta de carregar seus próprios paninhos de boca, pois a cada vez que você vai arrotar, você prende o pano na sua mãozinha e leva ele junto.

 

            Seus dedinhos são longos, assim como as suas unhas. Não se parecem nem com os da mamãe nem com os do papai, mas são lindos, e as unhas crescem em uma velocidade incrível, e aí, essas mãozinhas lindas viram um perigo! Você agarra os cabelos da mamãe, unha o peito do papai, agarra o pingente de Gabizinha no pescoço da mamãe, e o pior, você arranha o seu próprio rostinho se a gente não cuidar dessas unhas toda semana. Aí tem que chamar o papai cortador de unhas e a mamãe lixadora para fazer a sua manicure.

 

            Você gosta muito também de fazer gracinhas na troca de fraldas. Parece que fica esperando a gente tirar a fralda suja, limpar, passar creme e por a nova… para fazer um xixizinho ou um cocozinho fresquinhos e começar tuuuudo de novo! E aí, mamãe, papai e vovó dão risada, acham tudo lindo, e recomeçam tudo, seja de dia, seja de madrugada. Não há nada que você faça que a gente não acha bonitinho e não há necessidade sua que não seja atendida com gosto.

 

            Neste um mês você já aumentou em 30% o peso que você saiu da maternidade, e já ganhou 3cm. Suas bochechas cresceram muito, e você está cheia de dobrinhas. Mamãe está toda orgulhosa do seu crescimento e do ganho de peso, que são sinais de que você está saudável, além de te deixarem fofa e bochechuda, e te chama de gorduchinha. Papai e vovó xingam a mamãe, mas não liga não. Tem mais é que aproveitar essa fase em que ser gorducha e fofinha são coisa boas. Daqui a vários anos possivelmente sua relação com a balança vai mudar, mas por enquanto saiba que a mamãe está te elogiando e te admirando quando te chama de “minha gorducha”.

 

Seu papai está super coruja. Em um mês passados em casa, ele é quem cuidou de quase todos os seus banhos, da maior parte das fraldas, e ajudou a mamãe a se adaptar no começo, e a aprender como melhor cuidar de você. Um paizão, esse que você tem!

 

            Infelizmente você tem muitas coliquinhas de gases, e chora muito. Mamãe fica com o coração partido de te ver chorando, e a gente já tentou de tudo para diminuir seu desconforto. Você já foi em três pediatras, para ouvirmos diferentes opiniões sobre como atenuar seu mal estar. Ontem, no seu aniversário você foi na tia Leda, que disse que você mama muito rápido, e que isso pode estar te fazendo engolir mais ar. Mocinha apressada, parece que puxou a mamãe!!! Mas, felizmente, a gente importou de novo a vovó Sirlei, que te pega de madrugada, e que, com toda a paciência e amor do mundo te acalenta e te nina para te fazer dormir mais tranqüila, e ajudar a mamãe a descansar para cuidar bem de você.

 

            Em um mês, minha pequena boneca, você já é outra pessoinha. A única coisa que não mudou é o tanto que a mamãe te ama. Ou mudou, para mais. Se é que isso é possível. Uma outra coisa que mamãe aprendeu neste mês é que, daqui para a frente, a noção de gradação de amor não tem sentido. Agora eu sei que é possível amar infinitamente hoje, e amanhã amar mais ainda. Mais uma, ou a principal das muitas lições que você, minha pequenina, me ensinou neste nosso primeiro mês de convivência fora da barriga.

 

            Parabéns! Seja feliz sempre. E conte com a mamãe para o que eu puder fazer pela sua felicidade.

 

            Mamãe

Anúncios

3 comentários sobre “Carta (atrasada) de aniversário

  1. LINDA carta, mamãe, linda. Assim como você e como ela também. Papai ficou emocionado de ler e ver quanta coisa bonita você escreveu, mesmo já sabendo e sentindo tudo isso junto com você, ainda assim é muito bacana de ler dessa maneira e ver como todos nós estamos crescendo e nos desenvolvendo.

    Está de parabéns – aliás, estamos todos. Essa nossa família é maravilhosa e eu estou MUITO feliz com tudo e com todo o aprendizado inclusive.

    Beijos infinitos para minhas gatinhas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s