Achei, Michel, achei!!!

Avisei que era curiosa, não disse que era pesquisadora por profissão e paixão. Direto da revista Menu:

(http://revistamenu.terra.com.br/edicoes/107/artigo63862-1.htm)

SILPAT
Muito usado na confeitaria, o silpat ganhou espaço nas cozinhas dos chefs no preparo de lâminas de frutas e vegetais para finalização de pratos.

Inventado pelo químico francês Guy Demarle, o silpat, que significa “silicone pâtisserie”, é uma lâmina flexível de silicone, reforçada com fibras de vidro, e pode ser levado tanto ao forno (suporta temperaturas de até 250ºC) como ao freezer. Ao contrário das tradicionais assadeiras, dispensa o uso de gordura, para untar a superfície, e/ou do papel-manteiga. É indicado para produtos caramelados e massas, mas atualmente é usado pela maioria dos chefs, não somente em confeitaria. A limpeza do silpat é muito simples, basta usar água e secar com um pano ou toalha de papel. Para prolongar sua vida útil, alguns cuidados são necessários, como não retirar as preparações usando objetos cortantes, porque é desnecessário, já que elas saem com muita facilidade. Também deve ser guardado aberto ou em forma de rolo e nunca dobrado, o que pode causar a quebra das fibras de vidro, deixando-o com menor eficiência.

Como já foi dito, o silpat pode ser usado em muitas preparações além da confeitaria. Confira a seguir uma receita de casca de tomate caramelizada feita no forno. Retire a pele dos tomates cuidadosamente, com o mínimo de polpa. Passe as peles por uma calda em ponto de fio grosso e distribua, em seguida, numa assadeira forrada com silpat. Cubra com outro silpat e, por cima, coloque outra assadeira para manter as peles abertas. Leve ao forno preaquecido em temperatura baixa (160ºC) por 30 minutos, ou até as peles ficarem crocantes. Retire do forno. Retire as peles cuidadosamente usando um pão-duro e coloque-as num prato até esfriar. Use na finalização de pratos.
E A PERGUNTA QUE FICA: ONDE HABITAM ESSAS COISAS MARAVILHOSAS PARA QUE OS MEROS MORTAIS TENHAM ACESSO?

Anúncios

12 comentários sobre “Achei, Michel, achei!!!

  1. Axly, como você viu, já provoquei o instigador do post acima a nos dizer aonde buscar esta nova maravilha! (e o papel manteiga nem saiu da caixa, e eu já estou querendo o substituto dele!!) Salve os santos protetores das consumistas!!!!

  2. A parte mais admirável do post é a simplicidade como se descreve que as peles devem ser retiradas gentilmente com pão-duro. Será que eu li bem? Pão duro? Aquele proveniente do envelhecimento do alimento pão? Existe algum processo especial para endurecer pão e utilizá-lo a posteriori na retitada de peles de tomate crocantes? Estou achando admirável este novos termos.

  3. Vocês inventam cada uma, deve ser só para deixar constrangido quem não entende nada da área. É proposital não é? Depois de ficar um tempão imaginando como é que alguém pode fazer isto com pão duro, alguém me assopra no pé de orelha que se trata de uma ferramenta de cozinha. É proposital, só pode ser.

  4. Amigo Odilon, vide post resposta.
    Amiga Nina, obrigada pelas dicas.
    Amiga Laurinha, conforme email enviado, nãnãninãnão, os 50,00 são para LOUÇAS! Nada de capisce!!
    Amiga Fer, aiiiiii! Acho que vou testar o papel manteiga primeiro
    Amiga Larissa, as dicas já estão pipocando – o preço é que nçao ajuda.
    Amiga Lica, não achei no shoptime não!
    Amigo Otávio, vide o post explicativo – vai lhe ser útil no futuro também!
    BEIJOS!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s