Tabula Rasa, V2

O primeiro post do meu blog, nesta fase definitiva de sua existência se intitulava “Tabula Rasa”. Nele, eu falava do meu prazer em escrever – de todas as formas e sobre todos os assuntos, e reinaugurava o blog, esperando mantê-lo protegido da minha furiosa auto-crítica, que me leva a deletar.

Quase 3 meses depois, e um novo ano calendário, este é o 118o post seguido, sem nenhuma deleção. Alguns foram longos, outros telegráficos. Alguns intimistas, outros cômicos, e vários falavam de mim.

Alguns expuseram algumas das minhas paixões, como ler, estudar história, genealogia e receber amigos. E, no processo de falar sobre este último hobby, eu acabei conhecendo algumas pessoas muito simpáticas e interessantes na blogosfera, e me aventurando por outro mundo pelo qual eu não nutro uma paixão tão profunda quanto algumas dessas pessoas, mas que já me intrigava um pouco: a culinária.

Este blog nasceu como um bate-papo, uma espécie de “private joke” entre amigos, e acabou virando um espelho, ainda que parcial, mas fiel na parte que ele retrata de quem eu sou: exatamente o que diz o nome e a apresentação do meu blog: várias pessoas numa só, vários humores, uma pessoa cheia de opinião, mas (espero eu) não burra a ponto de ser inflexível em relação a elas. E com tanta opinião, e bastante paixão, com os tais altos e baixos mencionados recentemente.

Voltando à Tabula Rasa. De novo o meu fascínio pela folha em branco, neste caso a folhinha do calendário gregoriano. Primeiro de janeiro é um dia especial para mim. Não sou uma pessoa muito festeira, mas tenho uma atração irresistível pelos ritos de passagem da nossa sociedade. Gosto da reflexão que a data provoca, gosto de imaginar a capacidade de zerar tudo e reinventar aquilo que deve ser reinventado. Até acho que a gente deve fazer isso com mais frequência, ou porque não dizer, todo dia, idealmente. Mas estas datas têm o seu fetiche especial.

Tenho vários projetos e várias expectativas para 2008. Plantei várias sementes, e, como eu desejei aos amigos nos últimos dias, espero ver as minhas sementinhas florescerem neste ano. Não só espero como acredito nisto.

Uma delas tem a ver com este blog. Ele vai continuar a existir, e pretendo continuar a alimentá-lo com frequência – ma, não como um dever, mas como um exercício prazeroso, quando e sobre o que me interessar.

Não sei se ele vai ganhar um contorno mais definido. Essa é uma possibilidade, mas não um imperativo. Por enquanto eu o vejo como um confidente – talvez um confidente não muito discreto, já que ele abre as nossas conversas para quem quiser ouvir (ou melhor, ler), mas com certeza um bom ouvinte – um leitor.

Os acessos ao Chrises oscilaram entre em torno de 15, em feriados como nestes últimos dias, até mais de 140 por dia, quando a Laila comentou sobre ele em seu blog. Eu só conheço uma meia dúzia de pessoas que eu sei que acessam o meu blog regularmente – provavelment, além destas pessoas acessarem mais de uma vez por dia, existem outras pessoas que me lêem e que eu desconheço – ou as próprias pessoas, ou são pessoas conhecidas e eu desconheço o fato de que elas me lêem.

Se quiserem se pronunciar nos comentários, sejam bem vindas – vai ser muito legal ter mais feedbacks. Se quiserem continuar espiando, fiquem à vontade. A minha sala de visitas está arrumadinha e aberta para receber vocês em 2008. E, respondendo à pergunta que um amigo me fez por e-mail – a mudança de visual foi para simbolizar a virada do ano – mas espero em breve poder dar uma cara definitiva ao blog, mas uma que seja individual, feita para ele, que seja um pouco a cara da dona. Mas este é só um dos projetos da minha listinha para 2008.

Um feliz ano novo para todos vocês que me leram até aqui. E, obrigada pela atenção!

Chris

Anúncios

6 comentários sobre “Tabula Rasa, V2

  1. Feliz Ano Novo, minha amiga! Que tenhamos mais que 2008 motivos para vibrar, realizar e viver. Parabéns pelo Blog e por fazer (ou tentar) seus amigos participarem e sentirem o prazer de escrever. Eu tenho em um dos itens da listinha para o ano que se inicia não apenas escrever no meu próprio blog como sentir prazer de observar e compartilhar as coisas simples da vida. Tenho consciência de que estou alguns passos atrás de todos vocês meus amigos mas sei que nunca é tarde para começar.
    Um ótimo ano!

  2. Lindo voce dizer que já plantou as sementes,agora é só rega-lás.Vou continuar lendo seu blog,afinal se não puder sentar na sua sala,vou continuar degustando suas fotos.Saiba que você é brilhante.É sim,aquela pedrinha que mesmo se for pequenina vale muito.

  3. Querida Chris, fico fascinada com a sua paixão pela escrita. Sou uma anônima no seu blog e confesso que tem sido uma delícia ler, sempre que possível, suas colocações.
    Tenho certeza que 2008 será repleto de realizações e coroado de sucesso.
    Feliz 2008.

  4. Se você plantou, com certeza vai colher. A certeza de que bons acontecimentos irão surgir em 2008 é o caminho mais certo para que eles comecem a florescer. Um excelente Ano Novo para você e espero que todos os itens mencionados façam parte, no final do ano, de sua lista de desejos realizados.

  5. Chris, que você tem talento e assunto… ah isso tem, hehehe, continue assim, eu gosto de ler e comentar em seu blog e muito sucesso em 2008! Solte a imaginação! Bjs!

  6. Gente, obrigada pelas palavras de incentivo! Vocês são todos uns amores. Marlene, que surpresa boa te ver aqui! Islane, você não está nenhum passo atrás – talvez uns 4 à frente, mas o que vale é fazer as coisas no seu ritmo. Adriana, espero que um dia você sente na minha sala, assim como o Otávio e a Cris!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s