Bons amigos, bom jantar: um bom sábado.

O que eu gostaria mesmo, mas mesmo, é de escrever sobre culinária. Sobre cozinhar, comer e receber. Admiro e passeio maravilhada pelos blogs, revistas e livros sobre o assunto.

Apesar de eu ser uma hostess estressadíssima, antes dos convidados chegarem, como diz e dirá milhões de vezes meu amado e sincero marido, eu adoro receber. Adoro preparar, arrumar a mesa, os tira gostos e pensar no que servir. Gostaria mais de cozinhar se eu derrubasse a parede entre a cozinha e a sala, mas isso fica para a nossa futura casa. Por isso eu me concentro em coisas simples, ou mesmo, muitas vezes, peço pizza quando vamos receber amigos.

Não faço questão da culinária elaborada – pratos com nomes sofisticados e ingredientes idem. Nem de receitas prontas. Gosto de improvisar, de misturar coisas, seguir o instinto, e ver no que dá.

Este sábado tivemos um desses agradáveis encontros em casa. Dois casais de amigos muuuuito divertidos, um prato bem simples, todos os ingredientes pré cortados e separados. Fiz um fusilli com molho de gorgonzola, manjericão e nozes. Foi bem elogiado, e pelo visto foi sincero, pois a quantidade que inicialmente disseram que sobraria para uma semana foi toda consumida na mesa. Me empolguei e até resolvi voltar a cozinhar com mais frequência. Mas, ainda sustento a minha tese de que o que faz um bom jantar não são boas receitas, e sim, bons amigos.

Anúncios

2 comentários sobre “Bons amigos, bom jantar: um bom sábado.

  1. Como diria o primeiro amigo, é a essência do churrasco gaúcho.
    Nada de diferente na elaboração, mas o simples prazer de congregar amigos em torno de um rito e uma necessidae orgânica e social, que se traduz numa experiência única, prazerosa e calorora.
    Uma das memórias que me vem à cabeça é a famosa “comida de mãe”. Não que seja uma culinária especial, mas o simples feijão com arroz de mãe tem um sabor único e inesquecível. O prazer de congregar a família, ter a mesa entes queridos é gratificante o bastante para satisfazer nossa alma.
    Uma tese elaborada e corroborada pela singela opinião desse amigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s